Dia 21 de outubro a Imprensa Jovem + Imprensa Jovem Surda do CIEJA PERUS participou da linda e emocionante cerimônia de homenagem a Maurício de Sousa feita pela UNESCO Brasil por meio da Cátedra UNESCO de Leitura PUC-Rio devido a sua contribuição ao incentivo à leitura de gerações brasileiras. Os estudantes surdos de EJA não só participaram do evento como realizaram entrevistas maravilhosas com Maurício de Sousa, Mônica (filha), Maria Rebeca Otero Gomes Coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil, entre outros convidados. Foi de arrepiar. No final, estes estudantes foram convidados pela esposa de Maurício de Sousa para contribuir com os roteiros da Turma da Mônica com a primeira personagem Surda Sueli Parabéns Carlos Lima Rossini Castro e todos envolvidos nessa maravilhosa participação do Imprensa Jovem com as equipes CIEJA Perus, Emef Jardim da Conquista, Emef Jairo de Almeida, Emef Júlio de Oliveira, incluindo também as equipes AEL (Academia Estudantil de Letras) que levam o nome de Maurício de Sousa. Muito obrigada Rebeca Otero pela oportunidade. E foi um dia mágico de reencontros maravilhosos com os colegas de trabalho queridos e amigos.

IMPRENSA SURDA FEZ A COBERTURA JORNALÍSTA DA 19ª SEMANA DE ALFABETIZAÇÃO MOVA-SP 2022 cujo tema foi acolhimento, aprendizado e conscientização. O evento aconteceu segunda-feira, dia 5 de setembro, a partir das 14h30, no Teatro Municipal de São Paulo. O evento abordou a temática ‘Acolhimento, aprendizado, integração e conscientização’ com a Prof.ª Sônia Couto, conversa sobre segmentos do MOVA-SP com a participação de Vitória Régia Rosalvo.

Imprensa Surda participa de Homenagem a Maurício de Sousa

Quarta reportagem da Imprensa Surda foi no Teatro Municipal de São Paulo

TERCEIRA REPORTAGEM DA IMPRENSA SURDA

Nesta edição apresentamos a visita a 26ª BIENAL do Livro de São Paulo, que aconteceu na primeira semana de julho. A Imprensa Surda teve a oportunidade de visitar o stand da SME e do Núcleo EDUCOM, além de percorrer diferentes espaços que estavam incríveis, encontrar autores conhecidos e entrevistar o Coordenador do Núcleo de EDUCOMUNICAÇÃO Carlos Lima e a intérprete Aline Ambrósio .

A Bienal é um espaço de estímulo e incentivo a Leitura para a multiplicação e manutenção de LEITORES. Pensando no ato de LER o CIEJA PERUS, está com uma nova AÇÃO de incentivo a Leitura, a disponibilização de diferentes livros, nos espaços coletivo e nas salas de aula. A Imprensa Surda teve a oportunidade de entrevistar os idealizadores do Projeto.

Participaram os estudantes repórteres: Bruno Pinho, Janete Leila de Matos Ygima, Matheus Sousa Pereira, Michele Mota Torres, Rosinaide Francisca de , Marly Ferreira Lopes e a educadora Voluntária Vit ória Lopes Porto Justa.

IMPRENSA SURDA

NESTA EDIÇÃO VAMOS FALAR DA PREMIAÇÃO DO OSCAR 2022 E DA GRANDE CONQUISTA DA COMUNIDADE SURDA E A ENTREVISTA QUE FIZEMOS COM AS MULHERES SURDAS DE NOSSA ESCOLA, CONTEMPLANDO O TEMA DE ESTUDO DO SEMESTRE: MULHERES REAIS

A segunda reportagem da agência de notícias IMPRENSA SURDA aborda o ator surdo Troy Kotsur, que ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante no filme ‘No ritmo do coração’. Foram realizadas cinco reuniões durante os meses de maio e junho para fazer a matéria. As estudantes acompanharam o Oscar 2022, assistiram ao filme e relacionaram suas histórias pessoais com a história do filme. Participaram os estudantes repórteres: Bruno Pinho, Janete Leila de Matos Ygima, Matheus Sousa Pereira, Michele Mota Torres, Rosinaide Francisca de Souza, Marly Ferreira Lopes e a educadora Voluntária Vitória Lopes Porto Justa.

O Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos (CIEJA) Perus I está desenvolvendo uma ação pioneira dentro do Programa Agência de Notícias Imprensa Jovem – Rádio e TV CIEJA Perus I, que ocorre desde 2017. Neste ano, eles criaram o projeto ‘Imprensa Surda’ para dar oportunidade aos estudantes com deficiências de participarem da produção de conteúdos midiáticos na escola.O projeto tem como objetivo principal articular mídia e educação e possibilitar a produção audiovisual no ambiente escolar incluindo os estudantes com deficiências, em especial estudantes surdos, na criação de produtos para mídia social com acessibilidade em Libras, o que também estimula o desenvolvimento da competência leitora e escritora e das expressões comunicativas dos estudantes. Em julho a pauta será a cobertura jornalística da Bienal do Livro 2022 e o lançamento da primeira personagem surda em HQ, criada por Maurício de Sousa.O coordenador do Núcleo de Educomunicação, Carlos Lima, disse que essa é uma iniciativa inédita para a Educação de Jovens e Adultos e também é uma inspiração. “Promover a inclusão é uma das premissas dos projetos de Educomunicação. A iniciativa oferece inclusão social e pedagógica para os estudantes, potencializando a autoestima e oferecendo espaço expressão comunicativa “, comentou. A estudante Janete Leila de Matos Ygima, 53 anos, do 3º Módulo-A, diz que o projeto está “bem legal” e que tem gostado muito “porque mostra o uso da Libras para todas as pessoas.” “Para os surdos ajuda muito, pois falta janela de intérprete na maioria dos jornais da TV, dificultando a informação para nossa comunidade”. Janete é surda e foi repórter na primeira matéria que a equipe do ‘Imprensa Surda’ produziu. Já o estudante Matheus Sousa Pereira, 29 anos, do 3º Módulo-G, autista, conta que o projeto é muito interessante e legal, pois integra estudantes com deficiências diferentes, como surdez, Síndrome de Down e autismo.

Texto adaptado do site da SME no dia 13 de Maio de 2022. Autoria de Rafaela e da estagiária Virgínia.

A primeira cobertura jornalística do Núcleo ‘Imprensa Surda’ foi a da eleição do Grêmio Estudantil que aconteceu no CIEJA em abril deste ano. Para realizar a reportagem de cobertura sobre o dia da eleição, a edição e a interpretação em Libras aconteceram quatro encontros de organização.